Posts com Tag ‘HAM RADIO’

PX8R- RESUMO

Publicado: agosto 2, 2019 em Antenas, IOTA, Uncategorized
Tags:, , ,

 

O Pará dx Group realizou mais uma expedição, desta vez a ilha escolhida foi a  ilha do Guaras no oceano atlantico Paraense, a operação ocorreu nos dias  27, 28 e 29 de julho, dos quais de 27 a 28 aconteceu uma edição do IOTA CONTEST.

A equipe do Pará DX Group ativou o indicativo especial PX8R unindo os radioamadores: de Brasília, PT2GTI Stuckert, PW8BR Amaral de Rondônia Ji Paraná, e PT7BI Daniel Moutinho de Fortaleza, onde se juntaram com os colegas do Pará PY8WW Renato, PY8FML Fernando e contamos com apoio logístico do colega PU8WAG Allan Wilker.

 

 

Com essa equipe mostramos o que é uma união dos radioamadores de todo o Brasil.

 

Tivemos até troca de lenços entre os escoteiros PY8FML Fernando e PT7BI Daniel, coadjuvados pelo colega PW8BR Amaral.

Troca de lenços entre os escoteiros PY8FML Fernando e PT7BI Daniel, coadjuvados pelo colega PW8BR Amaral.

 

Trabalhamos em escalas diuturnamente para que pudéssemos operar nesta ilha no oceano atlântico a cerca de 160KM da cidade de Belém, o time embarcou da localidade em São José do Abade, na costa paraense numa viagem de barco que durou 2 horas, a expedição demandou uma grande operação logística pois a ilha não conta nenhuma infraestrutura, tivemos que transportar gerador elétrico, combustível, equipamentos e mantimentos.

Sempre alerta!

O “Manager” PT2GTI receberá os cartões QSL de confirmação via direto  e/ou via clube LOG, todos os QSOS foram upados no final da expedição via LOTW e Club LOG.

O resultado foi um sucesso, unindo radioamadores de vários estados Brasileiros mostrando que a união faz a força, o time realizou em pouco menos de 48 horas cerca de 1.582 contatos , sofremos com a péssima condição da propagação,  as aberturas se concentraram em 20/40 e 80 metros. O SETUP utilizado foi:

  • KENWOOD TS-590 SG
  • YAESU FT-950
  • YAESU FT-900
  • KENWOOD TS-50
  • ICOM IC 7000
  • ANTENA DELTA LOOP MONO BANDA 14 MHZ
  • VERTICAL FULL SIZE 7 MHZ COM RADIAS NO SOLO
  • V INVERTIDA 3.5 MHZ
  • DIPOLO 40/20

 

 

Estamos esperançosos de uma boa classificação no contest IOTA, pois já estamos satisfeitos com o trabalho realizado naquelas condições precárias, onde se fez presente na ajuda com a montagem e o transporte das bagagens do barqueiro Carlos mais conhecido como “pombo” e sua eficiente esposa nos seus predicados culinários.

Antonio EA5RM – VP8STI / VP8SGI Chief Pilot – informa que a equipe VP8SGI espera chegar amanhã cedo na Baia de Husvik , South Georgia. Se tudo correr bem, eles vão estar no ar amanhã à tarde, no horário da  Geórgia do Sul.

sgi

David K3LP, co-líder do VP8STI / VP8SGI DXpedition, ligou ontem via telefone via satélite para Bill Hein, AA7XT. Bill comento  que “David parecia cansado, mas de bom humor”. O  Log final de VP8STI será carregados a partir de South Georgia.  O QSL manager N2OO, ligará o OQRS via club log uma vez que falta alguns arquivos de log de South sandwich. 

IMG_7309 IMG_7447

No próximo domingo em Teresópolis teremos a 1ª competição de RufzXP presencial em PYLand. Será o Troféu Luiz Claudio (Bell), em homenagem ao nosso amigo PY1EO, que a pouco nos deixou.  Em nome do RDX Group e do GRATE estendo o convite a todos deste grupo para que participem da competição, que contará com prêmios (troféus) para os 3 primeiros colocados mais um troféu para a maior velocidade alcançada.

O RufzXP é um software para treinamento de CW e pode ser baixado gratuitamente em www.rufzxp.net. A configuração será no modo Toplist, conforme a figura abaixo, e será a mesma para todos com velocidade inicial máxima de 20ppm. No modo Toplist o programa emite 50 indicativos aleatoriamente, aumentando ou diminuindo 1 und de velocidade ao acertar ou errar e assim vai computando pontos conforme a quantidade de erros e velocidade de resposta do competidor.

config rufzxp

As regras são simples:

  • São duas fases: Fase Classificatória e Fase Eliminatória;
  • Na Fase Classificatória cada participante fará duas passagens pelo software e será computada apenas a maior pontuação entre as duas passagens;
  • Os 8 melhores se classificam e avançam para fase eliminatória com confronto direto em apenas uma passagem, sendo eliminado o competidor com a menor pontuação. Seguindo assim passaremos por quartas de final, semi final e final;
  • O terceiro colocado será o de maior pontuação entre os 2 eliminados na semi final;
  • Serão usados apenas o computador e fone de ouvidos da organização; e
  • Haverá transmissão simultânea de áudio e vídeo (telão) para os espectadores.

Peter PY0FMA poucos meses saiu o resultado do concurso CQWW SSB 2014. Esta edição mostrou que os brasileiros continuam mandando muito bem na competição alcançando pontuações fantásticas e cada vez mais participantes.

Porém também mostra uma marca importante para o radioamadorismo brasileiro. Trata-se da manutenção por 20 anos do recorde mundial na banda de 20 metros da estação PYØFM de Fernando de Noronha.

A história por traz desta marca fantástica começou em outubro 1992 quando Peter PY5CC (Atualmente PP5XX) visitou o amigo André Sampaio PYØFF (Atualmente PP6ZZ) no arquipélago de Noronha. Na ocasião conheceu Cláudio PY2KP e Leo PP1CZ quando em conjunto com André operaram o CQWW SSB daquele ano.

Após esta operação surgiu a possibilidade do Grupo Araucária de DX, através de acordo com André PYØFF estabelecer uma estação de competição de ponta para buscar marcas importantes no radioamadorismo nas diversas categorias de competição do CQWW e CQWPX em especial.

ZX0FImediatamente em março de 1993 o projeto foi colocado em prática com várias torres, antenas, rotores, cabos, rádios e amplificadores sendo enviados para Noronha e a instalação que ficou a cargo de André Sampaio e Peter Sprengel .

As primeiras antenas foram levantadas e os resultados não demoraram a aparecer sendo Fernando de Noronha a grande novidade na banda, seja pelo raro multiplicador ou pelo impressionante sinal. Atilano de Oms, PY5EG partiu para Noronha em outubro de 1993 e na sua primeira operação bateu o recorde  mundial da banda de 20 metros em fonia com cerca de 3.700 qso´s, 36 zonas e 157 países, impressionante marca se levarmos em conta que a operação deu-se com 200 watts de potencia e duas antenas fasadas de 5 elementos cada da M² Inc.

As instalações de novas torres e antenas continuaram em março e outubro de 2014, quando no CQWW SSB deste ano, Peter PYØFM, incentivado pelo excelente resultado de Atilano em 20 metros SSB, Single Operator, High Power, optou por repetir a operação, desta vez melhor preparado com mais potencia e outra antena o que lhe daria mais flexibilidade em termos de multiplicadores.

A estratégica adotada na operação deu resultados impressionantes com numero de contatos, zonas e multiplicadores. Nas 48 horas do conteste PYØFM trabalhou 5109 estações, em 38 zonas e 178 países melhorando a já impressionante marca de Atilano PY5EG no ano anterior.

Nos anos que se seguiram, até 2002, Fernando de Noronha sempre esteve presente nos principais contestes seja em SSB e CW em operações Multi Op. e Single Op. com muitas vitórias e recordes mundiais sendo a estação a mais vitoriosa no mundo da década de 90 e início dos anos 2000.

Durante estes 20 anos em que a marca de Peter PY5CC/PP5XX se mantém, várias fortes e competitivas estações tentaram bater porém não conseguiram o que atesta que o resultado do trabalho entre o Grupo Araucária de DX e André Sampaio PYØFF foi importante e entrou para a história. Importante enaltecer também o importante apoio da família de André Sampaio, e suporte da equipe de colaboradores da Pousada da Morena em Fernando de Noronha.

Certamente em alguma oportunidade esta marca será batida mas o que todos se perguntam é: quando será e quem o fará?. Só o tempo dirá.

Confira as principais marcas da história do CQWW SSB em 20 metros:

1    PY0FM    1994    3,202,242     5,109     38     175     PY5CC
2    D44AC    2009    3,000,096     5,326     39     159     IK2NCJ
3    VP2E      2008    2,598,938     5,205     39     154     N5TJ
4    D44TD    2004    2,570,282     4,525     40     169     IV3TAN
5    ZD8Z      1995    2,356,065     3,925     38     167     N6TJ
6    FY5FY    2011    2,275,364     4,322     38     144
7    KP2A      1994    2,255,250     4,810     38     156     KW8N
8    IG9A      2002    2,235,534     3,925     40     162     IT9GSF
9    P40A      2001    2,225,395     4,639     37     144     KK9A
10   D44TD    2005    2,222,829     4,218     38     151     IV3TAN
11   D25L      1996    2,212,080     3,699     37     171     PA3DZN
12   5B4AGC  1997    2,140,790     3,944     35     159
13   P40A      2002    2,129,650     4,185     38     153     KK9A
14   ZX0F      1993    2,111,420     3,699     36     157     PY5EG

Confira a os recordes mundiais ativos:

Liga do Qatar de Radioamadores está planejando para 2016 o lançamento do primeiro satélite geoestacionário para uso radioamadorístico. Este satélite ficará no paralelo 26 E, onde pegará parte do Brasil, toda a África e Europa e alcançará a Índia e parte da Ásia. É patrocinado pela AMSAT-DL (Alemanha), quem lidera as pesquisas e construção do transponder, que também auxiliará nas retransmissões das bandas Ka e Ku, para televisões, governos e conteúdo comercial. Espera-se que no futuro também possa ser elevado outro satélite que ficará geoestacionário mais ocidentalmente, podendo cobrir as Américas e parte do Pacífico. Acho que é o primeiro passo para a cobertura mundial de satélites, a exemplo dos satélites para GPS, o que poderá abrir uma nova porta de comunicação ininterrupta entre todas as estações na Terra, através das Bandas de VHF/UHF. É só apontar as antenas para cima e chamar. Simples assim.

O Rádio AM, como todas as ondas, vai para o céu

Franco Malgarizi Chies*

Lendo tantas opiniões sobre a migração do Rádio AM, lembro-me de uma anotação, que fiz alguns anos atrás. Por entre formas de queijo e rabiscos de contabilidade, acabo por encontrá-la, em uma margem do clássico “Almanaque Correio do Povo 1978”. No espaço, os dizeres do Dr. Breno Caldas (datados de 1957), explicando porquê a Caldas Júnior estava adquirindo dois prefixos em Ondas Curtas para a Rádio Guaíba: “É notável o que me disse o Pasqualini (Arlindo Pasqualini, diretor da Folha da tarde e Rádio Guaíba): nós temos a ideia de fazer uma rádio como eu quero ouvir. É esse o segredo para se fazer rádio. Não penso no que alguém quer ouvir, mas sim no que eu quero ouvir. Isso, naturalmente, acaba se tornando agradável aos ouvidos dos ouvintes. Não me preocupo com o que os institutos de pesquisa de audiência divulgam quase que diariamente. Eu quero ouvir a minha rádio. […] Frequentemente me ligam os pilotos da Varig, estacionados no aeroporto de Nova York, dando conta que a Guaíba é perfeitamente ouvida por lá”.
Não consigo me lembrar onde ouvi ou li isso antes de passar para as margens do Almanaque. O Dr. Breno valorizava o alcance da Guaíba. Uma pena não estar mais entre nós.
Assim como as Ondas Curtas, a Amplitude Modulada (AM) é caracterizada pelo caráter de longo alcance em suas transmissões. As duas grandes rádios do RS, Guaíba e Gaúcha, só são grandes por causa da sua abrangência internacional (ambas possuem transmissores AM de 100Kw e dois canais em OC – Guaíba com 10Kw, na banda de 49m e 7,5Kw na de 25m; e Gaúcha com ambos com 7,5Kw).
Lembro-me de uma viagem à Ushuaia, quando me emocionei ao sintonizar a Guaíba pelos 6000KHz da Onda Curta da faixa de 49m. Da mesma forma, na praia de Guarajuba, BA, quando sofreu interferências de uma estação próxima.
E o que dizer de uma emissora do interior então? No livro “Rádio Caxias, 50 Anos”, editado pela EDUCS, da Universidade de Caxias do Sul em 1996, há um relato de um norueguês afirmando ter sintonizado, anos antes, a emissora de 20Kw por lá. Para comprovar, enviava a transcrição da identificação do prefixo: “20h. ZYK 230, Rádio Caxias…”.
Sem as rádios AM brasileiras, o nosso dial será facilmente invadido pelas argentinas, que, aliás, possuem uma espetacular programação musical na madrugada. O AM não pode terminar. Como eu irei acordar sem ouvir o Mendelski, às 5h da manhã? Como irei ouvir Mário Lima nas Jornadas Esportivas, com jogos do Grêmio? Não, eu não vou ouvir na FM. O sinal não chega bem aqui na Pérola das Colônias. Internet? Isso não é mais rádio.
Pelo jeito, assim como todas as ondas de rádio, o AM vai para o céu. Triste!

P.S. Para mostrar como é o alcance de uma AM de 100Kw de potência instalada em Porto Alegre, envio-te, em anexo, a simulação que produzi para um trabalho no início do ano. Dados: 100Kw de Potência, frequência de 720KHz. Há duas simulações: A diurna, com menor alcance, e a noturna, com largo alcance. E aí fica a pergunta: Guaíba e Gaúcha vão querer mesmo abrir mão de tanta cobertura? (Isso é só na AM. Imagine em Ondas Curtas!).

Abrangência diurna da Guaíba

(clica em cima que amplia)

Abrangência noturna da Guaíba

* DO DEPARTAMENTO DE IMPRENSA DO GRUPO EFP

Uma Grande Parcela de radioamadores não se aventuram em dx pela dificuldade com a o idioma inglês,  o nosso membro de Macapá, PQ8SL garimpando pela net encontrou um curso que vale apena ser lido por qualquer iniciante no mundo do dx, segue abaixo o link para download do curso de inglês básico para radio amadores.

Click aqui para download: curso ingles.

 

A muito tempo, vários Radioamadores Classe C insistem que podem usar a famosa “faixinha” que vai de 7.000 kHz a 7.040 kHz na modalidade fonia, mas vamos ver o que a ANATEL explicou a um questionamento feito pela LABRE SP. A resposta poderá surpreender muitos!!!

.

Classe C

A LABRE-SP vem esclarecer a todos que, com relação às dúvidas que têm surgido a respeito da operação dos Radioamadores Classe C nos 40 metros, solicitamos manifestação da ANATEL a respeito, cuja resposta, na íntegra, segue abaixo:


 Para responder o questionamento abaixo, o Regulamento sobre Condições de Uso de Radiofrequências pelo Serviço de Radioamador, anexo à Resolução da Anatel n.º 452, de 11 de dezembro de 2006, assim dispõe:
a) Com relação às faixas de radiofrequências:
.
Art. 6º As estações do Serviço de Radioamador devem ser operadas, de acordo com a Classe do Certificado de Operador de Estação de Radioamador (COER) do Radioamador que a utiliza, definida no Regulamento do Serviço de Radioamador, com o caráter estabelecido nos art. 2º e 3º e em faixas de radiofrequências específicas, conforme a seguir:
.
I – Estações operadas por Radioamador Classe C, devem limitar suas operações às faixas de radiofreqüências listadas na Tabela I;
.
Tabela I
Faixas de Radiofreqüências para Radioamador Classe C
.
Denominação Baseada no Comprimento de Onda
Faixa de Radiofreqüências
Faixa de 160 metros 1800 kHz a 1850 kHz
Faixa de 80 metros 3500 kHz a 3800 kHz
Faixa de 40 metros 7000 kHz a 7040 kHz
Faixa de 15 metros 21000 kHz a 21150 kHz
Faixa de 12 metros 24890 kHz a 24990 kHz
Faixa de 10 metros 28000 kHz a 29700 kHz
Faixa de 6 metros 50 MHz a 54 MHz
Faixa de 2 metros 144 MHz a 148 MHz
Faixa de 1,3 metro 220 MHz a 225 MHz
Faixa de 70 centímetros 430 MHz a 440 MHz
Faixa de 33 centímetros 902 MHz a 907,5 MHz e 915 MHz a 928 MHz
Faixa de 23 centímetros 1240 MHz a 1300 MHz
Faixa de 13 centímetros 2300 MHz a 2450 MHz
Faixa de 9 centímetros 3300 MHz a 3600 MHz
Faixa de 5 centímetros 5650 MHz a 5925 MHz
Faixa de 3 centímetros 10 GHz a 10,50 GHz
 .
b) Com relação à potência de operação:
.
Art. 7º Os limites de potência são os estabelecidos a seguir:
(…)
.
III -A potência na saída do transmissor de uma estação do Serviço de Radioamador quando operada por Radioamador Classe C, deve estar limitada a 100 watts RMS;
.
.
c) Com relação às aplicações do serviço em cada faixa de radiofreqüências:
.
Art. 9º O Anexo A contém a lista de aplicações específicas do Serviço de Radioamador com as respectivas características básicas de emissão que lhes são permitidas.
.
Art. 10. As aplicações específicas do Serviço de Radioamador que podem ser utilizadas em cada faixa de radiofreqüências são aquelas relacionadas no Anexo B.
.
ANEXO B
Aplicações do Serviço de Radioamador por Faixa de Radiofreqüências
.
B.1. Na Faixa de 160 metros
Faixa de Radiofreqüências (kHz) Aplicações Observação
1.800 a 1.850 CW  
1.800 a 1.810 CW  
1.809 a 1.810 CW Emissões Piloto
1.810 a 1.820 Modos Experimentais e modos não citados nesta faixa. Desde que não interfiram em segmentos adjacentes.
1.810 a 1.850 Fonia AM e Fonia SSB
B.2. Na Faixa de 80 metros
Faixa de Radiofreqüências (kHz) Aplicações Observação
3.500 a 3.800 CW  
3.500 a 3.525 CW  
3.520 a 3.525 CW Emissões Piloto
3.525 a 3.580 Modos Experimentais e modos não citados nesta faixa. Desde que não interfiram em segmentos adjacentes.
3.580 a 3.620 Teletipo SSB, Fonia AM e Fonia SSB Teletipo SSB prioritário
3.620 a 3.625 Dados SSB  
3.625 a 3.780 Fonia AM e Fonia SSB  
3.780 a 3.800 Fonia SSB Uso exclusivo para DX
B.3. Na Faixa de 40 metros
Faixa de Radiofreqüências (kHz) Aplicações Observação
7.000 a 7.300 CW  
7.000 a 7.035 CW
7.035 CW Emissões Piloto
7.035 a 7.040 Dados SSB e Teletipo SSB
7.040 a 7.050 Fonia SSB Uso exclusivo para DX
7.050 a 7.120 Fonia SSB e Fonia AM Fonia SSB prioritário
7.120 a 7.140 Modos Experimentais, modos não citados nesta faixa, Fonia SSB e Fonia AM Modos experimentais prioritários (não devem interferir em segmentos adjacentes)
7.150 a 7.200 Fonia SSB e Fonia AM Fonia AM prioritário
7.200 a 7.300 Fonia AM
 
.
Da Resolução 452/2006 acima conclui-se que:
.
1) De acordo com a Tabela I e os anexos B.1 e B.2, as faixas de 160 e 80 metros podem ser utilizadas em toda sua totalidade, de 1.800 a 1.850 kHz e de 3.500 a 3.800 kHz respectivamente. As aplicações específicas do serviço destinam para fonia na classe C as faixas de 1.810 a 1.850, 3.580 a 3.620 e 3.625 a 3.800 kHz, observadas as ressalvas feitas na coluna “Observação”.
.
2) Também conforme a Tabela I, a faixa de 40 metros destinada a classe C vai somente de 7.000 kHz a 7.040 kHz. e de acordo com o anexo B.3, as aplicações específicas do serviço destinam esta faixa exclusivamente a CW e também a dados e teletipo SSB, não sendo portanto permitido ao radioamador classe C (e também às demais classes) realizar fonia ou qualquer outra modalidade diferente do especificado no anexo B.3 na faixa de 7.000 kHz a 7.040 kHz.
.
3) Complementando, fonia em 40 metros poderá ser realizada de 7.040 a 7.300 kHz, neste caso exclusivamente pelos radioamadores classe B ou A.
.
Fonte: LABRE SP
.
.

>>> Traduzindo para os que tem preguiça de ler ou dificuldade de interpretação de textosDe 7.000 kHz a 7.040 kHz. apenas e tão somente CW e Teletipo SSB, ou seja, ninguém e nenhuma Classe seja A, B ou C pode fazer fonia e completando… SIM, Classe C pode fazer CW nesta “faixinha” de 7.000 kHz a 7.040 kHz.

Por Renato Araújo PY8WW.

 

 

JT65

Em 23/02/2015 foi apresentada a versão 09.9.96.0 do poderoso software  JT65-HF-HB9HQX,  houveram grandes melhorias em relação a versões anteriores,  em testes pudemos constatar um leve melhoria na velocidade de codificação após o termino da transmissão, uma melhor sensibilidade a sinais mais débeis, vale a pena conferir, segue abaixo link para download:

 

http://sourceforge.net/projects/jt65hfhb9hqxedi/files/latest/download